O relativismo da falsa direita no Maranhão

ESTA É A “DIREITA RELATIVISTA”.

Não é possível que as pessoas de boa fé não percebam que estão sendo usadas como massa de manobra pela agenda globalista com intuito único de eleger pessoas que defendem esta mesma agenda. O grau de maldade superou tudo o que já vinham fazendo. Antes já utilizavam crianças sob o pretexto de criar uma ação cívica e passar um conteúdo histórico errado que desprezava, como exemplo,até mesmo as cores usurpadas da bandeira imperial brasileira com a repetida mentira “o verde representa as matas, o amarelo as riquezas”, agora chegaram no ponto extremo de defenderem o aborto porque assim a lei o permite. Pois é, usam e informam erradamente a história estas crianças que, Graças à Deus, puderam nascer, porque se dependesse do apoio oficial deste grupo, talvez, tivessem sido abortadas.

A opinião oficial do grupo é tem teor de maldade, de psicopatia terrível:

“…somos seguidores da Lei [do aborto]  mesmo sabendo que o aborto mata [bebês]”

 

Não é a lei imposta pelo Estado que determinam seus valores morais mas ao contrário, são estes valores morais que devem determinar quais leis serão criadas. Nesta opinião oficial emitida podemos observar ao menos duas possibilidades:

A) Não têm a menor ideia do que estão dizendo e, se o dizem, é porque não são conservadores, não têm qualquer interesse pelo estudo do conservadorismo, logo sendo objetivo único de arrebanhar pessoas desavisadas e de boa fé para apoio, exclusivamente, eleitoral; ou

B) São a própria “direita da esquerda”. A direita da esquerda é aquela que você não identifica               imediatamente; é aquela se confunde até mesmo com conservadores mas avançam com a agenda globalista/marxista; gritam contra o comunismo mas é ela própria instrumento do marxismo cultural, por exemplo PSDB, PMDB, DEMOCRATAS, MBL, VPR, CNBB e muitos outros.

 

Enfim, podem ter qualquer nome ou sigla que queiram menos dizerem-se conservadores. Aliás esta é prova que muitos grupos existentes no Brasil que autodefinem-se como conservadores são na verdade contra os valores mais elementares do conservadorismo que é a vida nos dada por Deus.

Não estou perplexo porque defendem o aborto, pois isso é bem óbvio; o que me deixou perplexo é a frase eivada de crueldade, isso eu não esperava.

Estamos diante do juspositivismo, a defesa da lei sobre qualquer valor moral, ou melhor ainda, é o positivismo jurídico contra dos direitos naturais, aqui neste caso expresso pelo direito à vida de uma criança inocente.

Imaginemos que se defendem o aborto por estar legalmente posto, façamos um exercício para também imaginar como serão as defesas em favor da liberação das drogas e muitas outras caso se tornem leis.

Não há qualquer reserva moral nesta defesa, aliás, provavelmente nunca leram nada a respeito do conservadorismo, talvez, no máximo, se limitando ao Wikipedia.

E todos os membros de grupos, que se reconhecem como conservadores, pelo Brasil afora que leem isso e neles permanecessem, saibam que estão ajudando a agenda globalista.


Descobri que a publicação oficial da qual trato aqui foi excluída da página oficial do grupo.

Isso me faz ter certeza que estão inclusos tanto no item “A” como no item “B” que descrevo acima. A exclusão desta opinião tem o objetivo claríssimo de manter as pessoas de boa fé que são membros daquele grupo, em total desconhecimento do que verdadeiramente defende esta organização: usar o nome do BOLSONARO para atingirem seus objetivos de elegerem candidatos que à primeira grande oportunidade irão lhe trair.

Aliás, isso não será estranho uma vez que em 2016 várias lideranças estavam a pedir votos para a candidata comunista Rose Sales (PMB – Partido Feminista) que fora criada pelo PC do B.


 

Um comentário em “O relativismo da falsa direita no Maranhão

  • 26 de setembro de 2017 em 19:00
    Permalink

    ainda querem ser vistos como Ultra Direita Maranhense, a via contra o comunista e a sarneyzada… estamos bem mesmo viu!?

    Resposta

Deixe uma resposta